Katholikentag, a longa história do Festival da Fé Alemã

0

No dia 25 de maio, em Stuttgart, começa a 102ª edição das Jornadas Católicas, um evento de cinco dias de muitas maneiras único por tradição e impacto cultural e eclesial não só na Alemanha.

Stefan von Kempis – Vatican News

As Jornadas Católicas geralmente se realizam a cada dois anos em cidades alternadas. Está entre os maiores e mais importantes eventos sociais da Alemanha e da Europa. Em termos de atmosfera, as Jornadas podem ser comparadas às Jornadas Mundiais da Juventude. O Katholikentag tem uma história de mais de 170 anos. É uma expressão da força e responsabilidade secular dos leigos da Igreja Católica na Alemanha. O núcleo constitutivo do atual Katholikentag remonta à “Assembleia Geral das Associações Católicas da Alemanha”, que ocorreu em Mainz em 1848. No mesmo ano, o parlamento alemão se reuniu pela primeira vez na igreja de São Paulo, em Frankfurt. De certa forma, o nascimento das Jornadas Católicos está ligado ao início da democracia na Alemanha.

A história da “festa da fé”

Esta festa da fé foi inicialmente organizada pela “Piusverein für religiöse Freiheit” (Sociedade Pio para a Liberdade Religiosa), que ao longo da história tornou-se o “Zentralkomitee der deutschen Katholiken” (Comitê Central dos Católicos Alemães, ZdK). Durante o “Kulturkampf”, sob Bismarck, no final do século XIX, o organismo laico se opôs ao governo, garantiu a sobrevivência da Igreja Católica no Reich alemão e defendeu os laços dos católicos com Roma contra a feroz antítese do regime.

Muitas das Jornadas Católicas tornaram-se importantes lugares de autoafirmação para os católicos mesmo na sociedade do século XX. Não surpreende que não tenha sido possível organizar nenhum Katholikentag durante a Primeira Guerra Mundial e durante o Terceiro Reich. O modelo Katholikentag estabeleceu um precedente: até mesmo a Igreja Protestante na Alemanha organiza regularmente um “Kirchentag” – e recentemente também houve “kirchentags ecumênicos”. A terceira e até agora última edição realizou-se no ano passado em Frankfurt (em grande parte virtualmente por causa da Covid-19).

A realidade de hoje

Hoje, o Katholikentag são muitas coisas em uma: um festival da fé, um lugar para trocas de ideias e contatos, sede de fórum para debates que têm impacto na sociedade alemã. Líderes políticos e religiosos, alemães e estrangeiros, participam regularmente do evento de cinco dias, cuja abertura o Papa costuma enviar uma mensagem de saudação e termina no domingo com uma missa solene. Em Stuttgart, o lema do Katholikentag 2022 é “Compartilhar a vida”. Os organizadores esperam cerca de 20 mil participantes. O último grande evento contou com a participação de 80 mil pessoas em Münster em 2018. Como de costume, a Rádio Vaticano/Vatican News estará presente com seu estande.

Fonte

Escreva abaixo seu comentário.

Por favor escreva um comentário
Por favor insira o seu nome aqui