Trabalhos da Pastoral de Rua neste Semestre de 2022

0

Neste semestre de 2022, a Pastoral do Povo em Situação de Rua de Governador Valadares, realizou diversas missões, dentre elas, a organização de campanhas para arrecadações de cobertores e roupas para os irmãos e irmãs de rua. De forma presencial, os agentes foram às ruas para conversar e distribuir estes itens supracitados. Além de ajudar na organização de 2º via de documentos, a Pastoral vem lutando por moradias, e isto tem surgido resultados, foram sete pessoas em situação de rua contempladas com moradias no residencial São Raymundo em Governador Valadares. Não resta dúvida de que seja uma grande conquista, e que só foi possível por meio dos agentes da pastoral, que conta com a Advogada Maria das Dores que junto com a equipe do Centro POP (Centro de Referência Especializado à População em Situação de Rua) e o centro de habitação acompanharam de perto as pessoas em situação de rua que, em sua práxis, resultou no cadastramento e aprovação daqueles que atendiam os requisitos necessários do sistema “Minha lar minha vida – lar verde e amarela” do Governo federal.

Outra grande boa notícia é a participação dos candidatos ao Diaconato Permanente da Escola Diaconal Dom Werner Siebenbrock, em Governador Valadares, na Pastoral de Rua. Confira o testemunho de um dos candidatos, Rogério Rodrigues, na experiência junto a Pastoral:

“Tamanho espanto deu lugar a tão grata felicidade já na primeira visitação às ruas de nossa Cidade: peregrinando de praça em praça, foi possível contemplar em tantos rostos maltratados pelo tempo, pelo vício, pela sociedade e pela vida, a face do Servo Sofredor… reconhecer, naqueles que ninguém enxerga, o rosto encarnado de Deus: Jesus Cristo!

Sim, como Cireneus e como Verônicas, os agentes da Pastoral e com eles, eu e mais alguns colegas da caminhada diaconal e nossas esposas, pudemos enxugar um pouquinho do pranto e aliviar o peso da cruz de tantos crucificados e crucificadas dos calvários das periferias: eles querem ouvir e serem ouvidos! São pessoas, não animais! São gente, não lixo!”

Além dos candidatos ao diaconato, acolhemos outros leigos na Pastoral, dentre eles a Teóloga Virlene Mendes, que é professora do Instituto Dom Hermínio Malzone Hugo e da Escola Kefas, em Governador Valadares, que também deixou o seu testemunho:

 “No dia 19 de maio deste ano fiz uma experiência que me impactou sob vários aspectos. Acompanhei alguns agentes da Pastoral do Povo em situação de Rua em uma visita às pessoas que se encontram nesta situação. O primeiro sentimento é o impacto de ver a que espoliação de sua dignidade estes nossos irmãos e irmãs são submetidos. O segundo sentimento é de muita compaixão por ver pessoas sendo reduzidas à invisibilidade e à inumanidade. O terceiro sentimento é duplo: indignação e consciência de que temos uma tarefa hercúlea a enfrentar na luta pelas conquistas dos direitos de todas essas pessoas. É urgente lutar por uma sociedade onde todos possam viver com dignidade e direitos respeitados, para que assim também possam corresponder no cumprimento dos seus deveres. A quarta sensação é a experiência de ver como gente aqueles que, na maioria das vezes, são vistos como não-gente, não-pessoas. Valeu a experiência! Sigamos, a exemplo do Mestre Jesus, estendendo nossas mãos a todos que delas precisarem!”

Nota-se que são muitas graças alcançadas por meio deste trabalho tão desafiador e extremamente necessário nesse contexto de desigualdade social.

Fonte

Escreva abaixo seu comentário.

Por favor escreva um comentário
Por favor insira o seu nome aqui